segunda-feira, 19 de março de 2007

O problema são os clientes

Domingo de manhã fui com meus filhos tomar um suco num famoso quiosque na 24 de outubro, perto do Parcão. Depois de esperar muito tempo pelo pedido, fui reclamar. O proprietário gritou lá de dentro: "Não adianta reclamar, tem que esperar porque veio todo mundo na mesma hora!" Bacana isso hein! Cliente é dose, mesmo! Se combinam de vir todo mundo na mesma hora só pra sacanear o homem do suco num domingo de manhã.

Agora a reflexão. Quantas vezes já não fizemos o mesmo? As coisas dão errado e creditamos toda a culpa nos "chatos dos clientes". Nosso preço não é aceito e ficamos indignados porque ele não enxerga o valor. Nos troca por outra empresa pior para pagar a metade do preço...e nos dispensa sem a menor cerimônia. Êta gente cega, hein... Quero dizer o seguinte a vocês: quem determina o valor é, sempre, quem compra. Valor percebido é isso. É preciso entrar na pele de quem compra, ver o mundo pelos olhos de quem está do outro lado do balcão. Fácil, não? Mas muita gente boa ainda faz como o homem do suco e põe a culpa no cliente.

2 comentários:

Geraldo Barboza disse...

Imaginem a seguinte situação: nosso glorioso Correios(ECT) tem um 0800 para reclamarmos sobre as correspondências que não chegam ao seu destino(principalmente se vc postou através de Sedex, AR, etc).
Pois bem, enviei um Sedex com AR para uma cidade do interior de SP. Ocorre que o CEP que nos foi informado, estava errado. Entretanto, a correspondência foi entregue no endereço que corresponde ao CEP(dia 17/03 às 12.39 hs cfe informação do próprio Correio, ou seja, quem deveria mesmo receber, não recebeu até o momento. Ao tentar reclamar neste 0800 a atendente me disse que neste caso eu devo esperar o AR para saber quem recebeu e onde foi entregue. Não seria mais fácil, o carteiro ter devolvido a correspondência ao remetente?
Neste caso, eu como cliente, virei o problema e também ganhei um problema.
Enfim, uma empresa tão grande e eficaz quanto os Correios merece mesmo a culpa por este imprevisto ou as pessoas que estão na linha de frente é que tem este crédito(ou seria débito????) OK...vc dirá: mas se tu não tivesse colocado o CEP errado...Sim, eu sei disso. Mas isso é outra história....Tudo que começa mal, termina mal. Um abraço.

Geraldo Barboza disse...

Pronto...descobri: o carteiro foi pró-ativo...ehehehe ele achou melhor entregar no endereço que correspondia ao CEP postado, viu que tinha o mesmo número indicado no endereço correto e pronto..entregou lá mesmo. A sorte que a empresa que recebeu conhece a empresa que estava indicada no envelope. Por amostragem, nas cidades pequenas deste nosso Brasil as pessoas são 100% pró-ativas e honestas. Ainda bem...